Gráfico do Google NGram Capítulo de Livro

Traduzindo o termo DATA para o cotidiano

Dados, dados e mais dados. Dados por todos os lados, notícias, opiniões, decisões e até quando tentamos construir uma percepção sobre as mais diferentes questões os dados são utilizados para sustentar os principais conceitos envolvidos.

A participação dos dados no nosso cotidiano não chega a ser uma novidade. Desde sempre nos baseamos neles para estabelecer nossa percepção de mundo e na construção de opiniões e na tomada de decisões. No entanto, cada vez mais disponíveis, os dados passaram a fazer parte do cotidiano de todos e em todas as esferas de ação. Todos os dias somos colocados em contato com informações baseadas em dados e, com eles ganhando o protagonismo crescente, somos impelidos a tentar entender do que se trata. Mas nem sempre é tarefa fácil, são muitos ‘DATA-alguma- coisa’ definindo conceitos que encerram em si outros conceitos relacionados ao que podemos fazer com os dados.

Esta inundação de citações ao termo ‘DATA’ vem crescendo de forma exponencial: são postagens, notícias, artigos, livros e todos trazendo os ‘DATA-alguma-coisa’ como se todos tivessem a obrigação de conhecer o significado destes conceitos.

Muitos destes conceitos são oriundos de situações reais e resultantes de fatores que os avanços tecnológicos proporcionam, enquanto outros são definidos por empresas (as tão famosas buzzwords). Uma questão que emerge deste cenário é que muitas vezes utilizados como argumento de venda, estes conceitos acabam por receber conotações que se sobrepõem aos sentidos denotativos.

Nesse sentido, apresenta-se uma seleção de conceitos que permeiam a questão dos dados, especialmente aqueles que têm relação direta ao uso de dados em ambientes informacionais digitais. Os conceitos foram selecionados a partir do critério de maior presença em publicações, em especial livros, e, no final, apresentamos um exemplo de uso de dados para ilustrar, exatamente, esta questão da presença do termo ‘DATA’ em livros. Cabe lembrar que são definições simplificadas de cada um dos conceitos, e que tiveram como objetivo uma visão geral de cada termo, mas que permita ao leitor se posicionar quando encontrar os tão presentes ‘DATA-alguma-coisa’.

Acesso ao e-book

Screenshot do Black Mirror. Copyright de Black Mirror. Apresentação

Ficção Científica e Realidade da Coleta de Dados em…

O objetivo deste estudo foi relacionar uma narrativa de ficção científica com o contexto atual de Coleta de Dados em SRSO – Serviços de Redes Sociais Online, visando a construção de uma percepção de aderência entre o imaginado e o concreto.

Adotou-se uma metodologia exploratória e descritiva, de caráter quali-quantitativo, com método composto por análise exploratória de processos de coleta de dados pessoais de SRSO existentes e análise descritiva da forma de coleta de dados pessoais identificados nas sequências da narrativa de uma produção audiovisual.

O universo de pesquisa foi delimitado aos SRSO de coleta de dados do Facebook, do Twitter e do LinkedIn, com a amostra composta pelo episódio Nosedive, parte integrante do seriado Black Mirror.

Para o processo de decupagem das sequências do episódio, foram identificadas características referentes às interfaces de coleta de dados dos SRSO, para filtrar os elementos relacionados à temática no conteúdo das sequências.  

Os resultados confirmaram a relação entre aspectos dos processos de coleta de dados dos SRSO analisados, com 7 similaridades.

Diagram of Entity Relationship Model developed for data collecting. Copyright Fernando de Assis Rodrigues. Capítulo de Livro

Identificando características semânticas de conjuntos de dados de interação…

Em uma avaliação de uma decisão, o fato analisado precisa receber insumos de múltiplas fontes de dados – estruturando, integrando, armazenando e processando dados coletados em uma saída que suporta uma melhor compreensão do fato dos dados, permitindo novas dimensões de análise.

O objetivo deste estudo é identificar as características semânticas dos atributos de dados no momento da coleta, das estruturas de datasets encontradas nas interfaces de exportação de dados nas ferramentas de análise de interações do usuário, nos canais de comunicação da Internet e nas ferramentas de dados analíticas da web envolvidas em um periódico científico. gestão, através de uma aplicação de um processo de análise de dados e técnicas de modelagem de dados.

A pesquisa foi delimitada para conjuntos de dados exportáveis ​​disponíveis em interfaces do Open Journal Systems, do Google Analytics e do Search Console, do Twitter Analytics e do Facebook Insights.

Adotou-se uma metodologia de análise exploratória para identificar características sobre como os dados estão disponíveis e estruturados sobre esses recursos de dados. Os conceitos de Modelagem de Relacionamento de Entidade foram aplicados para projetar e armazenar dados coletados dos serviços, recursos, conjuntos de dados e atributos.

Além disso, os dados coletados foram processados ​​em outra estrutura de dados, adotando-se o cubo de processamento analítico on-line como uma representação tridimensional de elementos, atuando como perspectivas de análise.

Esta análise de dados identificou dissonâncias semânticas nas definições de atributos em entidades, que podem interferir no processo de desenvolvimento de relações entre atributos de diferentes conjuntos de dados, diminuindo o potencial de interoperabilidade.

Palavras-chave: Análise de Dados. Coleta de Dados. Dados. Redes Sociais Online. Dados de usuário.

Autores

  1. Fernando de Assis Rodrigues
  2. Pedro Henrique Santos Bisi
  3. Ricardo César Gonçalves Sant’Ana

Texto completo disponível em

  1. ISKO
  2. Research Gate
Capítulo de Livro

Estudo de aderência entre padrões de representação de dados…

Projetos de sistemas de informação voltados à disseminação de dados originários e destinados para setores específicos necessitam de estruturas na fase de armazenamento que propiciem esta disseminação. Uma das entidades presentes neste contexto é a formalização da representação de pessoas, empresas e organizações e para a explicitação deste tipo de informação é necessário um conjunto específico de atributos. Entretanto, distintas aplicações destes conjuntos de dados são realizadas com o uso diferentes padrões e estruturas, o que torna complexo o armazenamento unificado deste tipo de informação.

Portanto, o objetivo deste trabalho é estudar a aderência entre os padrões de representação de dados vCard e o vocabulário Friend of a Friend (FOAF), definindo um núcleo comum para a explicitação de entidades desta temática para setores específicos – com independência tecnológica – necessárias à estruturação de bases de dados na fase de armazenamento destes conjuntos de dados. Leia mais “Estudo de aderência entre padrões de representação de dados sobre entidades”