Exemplo de aproximações identificadas na tag “açai” Artigo em Periódico

Análise de Tags na Venda de Fruitas da Amazônia…

A indexação social é a capacidade de representação da informação feita pelos próprios usuários de um sistema, para fins de compartilhamento e recuperação da informação. Em um Serviço de Rede Social On-line (SRSO) é possível perceber os aspectos intrínsecos da indexação social por meio da utilização de tags na comercialização de produtos.

O objetivo do estudo foi analisar as tags para caracterizar a indexação social nos anúncios de venda de frutas amazônicas, dentro de um Serviço de Rede Social On-line. Os procedimentos metodológicos foram realizados através de uma análise exploratória, de cunho experimental com participação direta; a coleta de dados selecionou os anúncios que tratam individualmente sobre cada fruta no Facebook Marketplace.

A partir das análises dos conjuntos de dados foi possível verificar os aspectos da utilização das tags nos anúncios quanto à quantidade e frequência, classificou-se as tags a partir da função que cada uma desempenha em relação ao recurso indexado pelo usuário. Além disso, observou-se aspectos quanto à localização geográfica e a representação do conteúdo no título do anúncio.

Foi possível identificar a indexação social no uso das tags no SRSO Facebook Marketplace quando se trata de frutas amazônicas, pois as tags são constituídas de valor semântico e não apenas fragmentos textuais descontextualizados: possuem aspectos intrínsecos que depende do usuário ou dos grupos de usuários, a qual utilizam com a finalidade de atribuir uma interpretação que pode variar diante do contexto.

Acesso ao texto completo

Autores

Fotografia de Amanda Garcia Gomes
Fotografia de Fernando de Assis Rodrigues
Fotografia de Fernando de Assis Rodrigues
Fotografia de Franciele Marques Redigolo
Fotografia de Franciele Marques Redigolo
Fotografia de Mariângela Spotti Lopes Fujita
Fotografia de Mariângela Spotti Lopes Fujita
Propensão a usar um Dispositivo Aéreo de Coleta de Dados em pesquisa agrícola Capítulo de Livro

Propensão a usar um Dispositivo Aéreo de Coleta de…

O acesso à informação como fator de sucesso nas áreas da atividade humana ganha relevância com a adoção intensiva das TIC. Um setor importante como a agricultura não pode ficar de fora desse fenômeno.

Os resultados obtidos em pesquisas agrícolas mostram uma dependência crescente do uso intensivo de dados, com maior volume e variedade, origem em diferentes ambientes e por meio de diferentes tecnologias.

O objetivo deste estudo é categorizar as possibilidades de utilização de Dispositivo Aéreo de Coleta de Dados descritos em estudos acadêmicos em agricultura, para compreender como esses dispositivos estão sendo utilizados em pesquisas realizadas por universidades brasileiras.

A pesquisa se limita aos resultados de teses e dissertações entre os anos de 2015 e 2017, considerando os programas de pós-graduação da USP, UNICAMP e UNESP. Cinco categorias foram definidas quanto à propensão para o uso de Dispositivos de Coleta de Dados Aéreos: Diagnóstico de Solo, Diagnóstico de Plantas, Manejo de Áreas de Pastoreio, Manejo de Culturas e Monitoramento Hidrográfico.

Identificou-se que são necessárias mais pesquisas para refletir sobre como a ciência pode auxiliar sua aplicação neste setor produtivo estratégico.

Autores

Acesso ao Capítulo

Ciência

Cultura Digital, Ensino Remoto e Pandemia: Relatório da Faculdade…

O objetivo deste relatório é apresentar de forma analítica os dados coletados pelo instrumento de pesquisa elaborado para compreender as problemáticas que a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Pará (UFPA) enfrenta no processo de desenvolvimento das suas atividades de ensino por meio a instauração do Regime de Ensino Remoto Emergencial (ERE).

Autores

  • Fernando de Assis Rodrigues
  • Gilberto Gomes Cândido
  • Cristian Berrío Zapata

Acesso ao e-book

Logotipo da RECoDAF Artigo em Periódico

Pandemia, agricultura familiar e Tecnologia da Informação e Comunicação:…

Esse editorial reflete sobre um evento que marcou o ano de 2020. O momento é de uma pandemia, que trouxe à tona desafios já antes enfrentados na história, mas com um tempero a mais – a interrelação das pessoas as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Talvez esse marco tenha impulsionado, ou até mesmo consolidado, uma tendência que já estava se embrenhando nos tecidos sociais desde a “universalização” dos dispositivos digitais e da Internet, denominada por Castells (1999) como Sociedade da Informação.

Autores

  • Fábio Mosso Moreira
  • Fernando de Assis Rodrigues

Acesso ao editorial do periódico