Aspectos de encontrabilidade em ambientes informacionais digitais para Agricultura Familiar

A agricultura familiar está atraindo interesses de múltiplos atores da sociedade e compreende um conjunto de várias atividades rurais geridas e operadas por uma família e predominantemente dependentes do trabalho familiar. No Brasil, esse tipo de atividade tem um papel importante na produção de alimentos, representando 84% de todos os estabelecimentos rurais.

Ligado com a relevância do assunto, há um interesse crescente nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) que permeiam essas áreas, ampliando o acesso à informação pelos agricultores e trazendo benefícios para as práticas rurais e aumentando seu fator competitivo.

Este interesse é observado através de ações promovidas por instituições como governos, ONGs, instituições privadas e universidades. Concomitantemente, a Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Universidade Estadual de São Paulo possui vários projetos de divulgação sobre esse tema em seus roteiros e, entre eles, o projeto de extensão Competências Digitais para Agricultura Familiar (CoDAF), com o objetivo de fornecer alternativas para mitigar fatores que dificil acesso à informação por agricultores familiares.

No entanto, o uso das TIC, associado a um baixo perfil educacional dos agricultores brasileiros, promove não apenas preocupações com aspectos como o acesso ao conteúdo disponível em sites construídos para este tipo de público, mas também levanta questões como a forma como a informação está disponível; e a forma como os usuários encontram a informação nele contida.

Para Morville (2005), esse tipo de “facilidade” de um usuário para encontrar informações sobre algo ou alguém em um ambiente particular é chamado de encontrabilidade. Vechiato e Vidotti (2014) propuseram um modelo de avaliação de encontrabilidade para ambientes de informação com recomendações que devem ser consideradas na estratégia, no desenvolvimento e na manutenção desses ambientes, para alcançar um melhor nível de capacidade de informação do público.

Nesse cenário, o objetivo deste trabalho foi identificar pontos de atenção relacionados à encontrabilidade de informações em sites com um conjunto de usuários que inclui agricultores familiares. O universo desta pesquisa foi limitado à estrutura e todo o conteúdo disponível no site do CoDAF em dezembro de 2014.

Este trabalho realizou uma análise exploratória, identificando elementos no site e no código-fonte que permite validar as recomendações estabelecidas no modelo de avaliação de capacidade de busca, para uma melhor capacidade de informações no site do CoDAF. A análise exploratória foi dividida em cinco etapas, nomeadamente: i) armazenamento de log das atividades dos usuários, ii) estrutura de navegação, iii) layout do conteúdo, iv) apresentação de conteúdo em dispositivos móveis e v) metadados. Em todas as etapas, os dados coletados do site foram usados ​​para observar todas as recomendações de busca, e os resultados foram divididos em dez categorias.

Os resultados determinaram que apenas quatro categorias parcialmente cumpridas recomendações de capacidade. A conclusão resulta de uma estratégia de observação sistemática que concentra cinco aspectos que precisam ser considerados nos sites de Agricultura Familiar: a) uma generalização da informação contida nos itens nas estruturas de navegação; b) preocupações sobre estruturas de navegação de hierarquia visual com sub-níveis; c) minimizar o uso de diferentes estruturas em conteúdo de layouts; d) aspectos relacionados à melhoria da participação do usuário em informações disponíveis; e) uso de metadados descritivos.

Palavras-chave: Tecnologia da Informação e Comunicação. Capacidade de pesquisa da informação. Agricultura familiar. Ciência da Informação.

Autores

  1. Fernando de Assis Rodrigues
  2. Elaine Parra Affonso
  3. Fernando Luiz Vechiato
  4. Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti
  5. Ricardo César Gonçalves Sant’Ana

Texto completo* disponível em

* Apenas em inglês.

  1. 68th World Association for Public Opinion Research (WAPOR)
  2. Research Gate
  3. Academia.edu

Apresentação em slides

Dr. Fernando de Assis Rodrigues é pesquisador na Universidade Estadual Paulista, Brasil.

Leave a Reply